agosto 16, 2012

Sobre partir


Vou porque preciso conhecer o mundo. Vou porque as fotografias não me satisfazem: preciso dos ares, dos arredores, dos autores. Mais do que a história de cada lugar, preciso conhecer quem narra o que é escrito. Conhecer as distâncias e fazer parte do dia-a-dia, ser vizinha de seu povo, me perder em suas ruas, tropeçar em suas pedras, provar da sua comida e falar sua língua. Ser meretriz em Barcelona, apaixonada em Veneza, livre em Paris. Me casar em Dublin, ser traída em Moscou, esquecer em Roma. Ter um apartamento grande com quartos e salas inúteis, um apartamento pequeno onde cada canto é casa, uma casa com sacada e janelas enormes que dão pro jardim.

É por isso que eu preciso ir embora. As roupas já não me cabem, o corpo já não me veste. O que eu sei já não me conforta. Sou doente de mim mesma e só consigo ser feliz quando deixo todas as minhas certezas e parto pro desconhecido. Porque partir é mais do que abandonar as origens, é se originar em outro canto e eu me reinvento todos os dias.

Vou porque o que tá lá fora me chama. Vou, nem que seja pra descobrir que meu lugar é aqui.

24 comentários:

  1. Me vi no texto.
    Porque nunca me senti completa aqui, e Deus queira que em nenhum lugar do mundo. A necessidade de partir nasceu comigo, e desde que o apego, do qual morro de medo, não me acompanhe, essa necessidade vai morrer comigo.

    ResponderExcluir
  2. Lindo, é bem meu momento.

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo texto. Meus parabéns! :)

    ResponderExcluir
  4. Vai, porque suas asas se tornaram maiores do que o ninho... :0)

    ResponderExcluir
  5. "Vou porque o que tá lá fora me chama. Vou, nem que seja pra descobrir que meu lugar é aqui."

    Eu sou bem assim :)

    ResponderExcluir
  6. "Vou, nem que seja pra descobrir que meu lugar é aqui." Bem isso! Amei o texto! Estava com saudade de ler seus textos :)

    ResponderExcluir
  7. Da necessidade de se ter necessidade. Preciso partir porque (...) preciso voltar porque (...). E vou, sempre vou. Voou.

    Por favor, volte sempre que puder!

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Voa, passarinha, voa! Quando cansar de voar, dá uma paradinha no ninho pra matar a saudade, tanto tua quanto da tua gente.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom, muito bom mesmo!
    \o/
    Me identifico muito com você Verônica, seus textos são introspectivos, mas ao mesmo tempo vejo a mim mesma.

    ResponderExcluir
  10. Diz que Verônica é um personagem, é fictício.
    Mas, na verdade há uma assustadora semelhança entre Veronica H. e L. (é ou não é?)

    ResponderExcluir
  11. Também quero partir, qualquer é lugar, desde que leve comigo meu coração, mas preciso partir.
    Belo texto, encantadora Verônica Heiss.

    ResponderExcluir
  12. Um belíssimo texto! Bem eu nesse momento.

    ResponderExcluir
  13. Verônica, a cada texto um arrepio na pele. Sinto a suas escritas percorrendo por dentro da alma... é lindo. Mais uma vez PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  14. Tempo de Travessia.

    Há um tempo em que é preciso
    abandonar as roupas usadas,
    que já tem a forma do nosso corpo,
    e esquecer os nossos caminhos,
    que nos levam sempre aos mesmos lugares.
    É o tempo da travessia:
    e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado,
    para sempre, à margem de nós mesmos.

    (Fernando Pessoa)

    ResponderExcluir
  15. Ouvi dizer que Verônica Heiss é um personagem (que já faz parte de você). Achei lindo isso! Traz mistério pros seus textos, além de você escrever de um modo que ultrapassa as mesmices. A mensagem que você passa com os textos, deixa de ser uma relação pessoa-pessoa e se torna uma relação pessoa-mundo. Adoro essa versatilidade. Parabéns mais uma vez!

    ResponderExcluir
  16. Eu já havia ouvido alguém falar de você, mas ao entrar aqui no seu blog, li vários textos de uma só vez e confesso que fiquei com a respiração presa quase o tempo todo. Há tempos alguém não me calava tanto! Cheguei até a começar a escrever um texto sobre o fato, mas achei que não conseguiria descrever a intensidade deste encontro.
    Muito prazer estar aqui "Verônica"!

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Primeira vez que entro e já me deparo com um texto tão "único e universal ao mesmo tempo. Adorei aqui.
    naquele momentoeujuro.blogspot.com
    Amanda

    ResponderExcluir
  19. cara eu amo tanto aqui, os textos sáo todos perfeitos! mas tem um problema, demora demais pra postar )= por que? )= queria ao menos um todos os dias rs x.x / Kathelyn Jane= http://www.facebook.com/kathelyn.jane

    ResponderExcluir
  20. Maravilhoso! parabéns Verônica!

    ResponderExcluir
  21. Lindooo! Tomei a liberdade de posta - lo no meu blog, com os créditos é claro!

    ResponderExcluir